Veja como validar um procedimento de limpeza – Indeba
Indeba

notícia

Veja como validar um procedimento de limpeza

terça-feira, 3 de maio de 2022 >> Postado por Cris

Legislações nacionais e internacionais demandam das indústrias de alimentos procedimentos de limpeza seguros, e que os equipamentos utilizados no processo de produção sejam desenvolvidos de forma a facilitar a higiene do processo. 

Que a indústria de alimentos deve produzir produtos seguros para consumo, é algo claro para o senso comum, mas como fazê-lo sem perder de vista o atendimento às normas e procedimentos que visam sempre aumentar a segurança alimentar e reduzir possíveis prejuízos?

Temos uma resposta simples para isso: validação de procedimento de limpeza na indústria de alimentos.

Logo abaixo, abordaremos melhor esse tema como aliado à indústria de alimentos e bebidas.

Entenda um Procedimento de Limpeza

Limpezas física, química e biológica são pré-requisitos para a segurança alimentar e fazem parte das Boas Práticas de Fabricação.

Sabemos que uma grande quantidade de toxinas e micro-organismos[UdW1]  [UdW2] podem contaminar a produção de uma indústria do ramo alimentício, inclusive, através de contaminação cruzada.

Assim, tanto os equipamentos de processo quanto seus auxiliares necessitam de procedimento de limpeza regular e efetiva para garantir o controle dos perigos da contaminação.

Através do estudo de validação de limpeza, avalia-se a eficácia do procedimento de limpeza que foi padronizado em uma indústria alimentícia. O objetivo é avaliar se existem quaisquer resíduos físicos, químicos ou biológicos ao final de cada lote fabricado – ou ao final de cada campanha, e caso haja, se estariam dentro de uma concentração aceitável, para que não trazer qualquer risco ao consumidor ou prejuízo ao fabricante.

O conjunto de procedimentos de limpeza e de Boas Práticas de Fabricação devem estar sempre em conformidade com a Legislação Sanitária vigente. No Brasil, as Boas Práticas de Fabricação que são instituídas pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) são:

·            Portaria MS nº. 1428, de 26 de novembro de 1993.

·            Portaria SVS/MS nº. 326, de 30 de julho de 1997;

·            A Portaria nº. 368, de 04 de setembro de 1997, aprova o Regulamento técnico sobre as condições higiênico-sanitárias e de Boas Práticas de Fabricação para

        estabelecimentos elaboradores/ industrializadores de alimentos, nas empresas que estão sob fiscalização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento;

·            Resolução RDC nº. 275, de 21 de outubro de 2002;

Quer conhecer um pouco mais do passo a passo de uma validação de procedimento de limpeza em indústrias alimentícias?

Criamos algumas etapas para te ajudar neste processo, vejamos:

Etapa 1Análise de pré-requisitos que envolve, dentre outros passos:

a.    qualificação dos equipamentos utilizados no processo de produção;

b.    descrição das partes dos equipamentos e materiais de limpeza a serem utilizados, além da frequência e grau de limpeza necessários;

c.     descrição de técnicas de amostragem – análise de contaminante, superfície direta dos equipamentos, bem como análise laboratorial da última água de enxágue;

d.    definição do grau de limpeza esperado do procedimento de limpeza;

e.    simulação de sujidade – serão simuladas situações mais próximas de uma realidade crítica de produção para análise de riscos, caso o procedimento de limpeza estabelecido venha a falhar;

f.  descrição dos agentes de limpeza, monitoramento e calibração de equipamentos, capacitação do pessoal envolvido, qualidade da água.

Etapa 2 – Protocolo de validação do procedimento de limpeza que é o documento no qual serão contemplados todos os detalhes do processo de validação, inclusive a quantidade de ciclos de limpeza necessários, garantindo-se o cumprimento de todos os protocolos. O protocolo é seguido do processo de validação.

Etapa 3 – Relatório de validação da limpeza, que deve contemplar registros, descrição se houve algum desvio ao protocolo de limpeza, seus resultados, conclusões e a aprovação das limpezas de validação.  

Etapa 4: Manutenção periódicas do status de validação, onde será definida qual a frequência de validação, contemplando ainda possíveis mudanças no processo de produção.

Esse foi um breve resumo do processo de validação de limpeza no ramo alimentício. Na realidade, são muitos passos e muitas legislações minuciosas para esse tipo de serviço, mas esperamos que você tenha entendido as principais dúvidas!

Precisa de ajuda no cumprimento de todas as regras de forma prática e transparente?!

Entre em contato conosco e conheça as soluções que oferecemos para seu negócio!

Confira mais dicas no nosso blog e nas nossas redes sociais.