O que considerar antes de iniciar a higienização de superfícies na indústria de alimentos e bebidas – Indeba
Indeba

notícia

O que considerar antes de iniciar a higienização de superfícies na indústria de alimentos e bebidas

segunda-feira, 10 de maio de 2021 >> Postado por Cris

Veja o que considerar antes de iniciar a higienização de superfícies!

O método que será usado para a remoção da sujeira une um conjunto de fatores, como o tipo de sujidade, o tipo de superfície e a qualidade da água.

Tipo de sujidade

O tipo de material impregnado na superfície é um elemento muito importante do processo de higiene, pois é crucial para selecionar o detergente adequado conforme o tipo de sujidades – orgânicas, inorgânicas ou minerais. Isso porque esses depósitos costumam ser misturas complexas, como resíduos de alimentos e óxidos de minerais, ferrugens e durezas de água.

É importante salientar que a eficiência do processo de limpeza não exime a utilização de um desinfetante. Por isso é fundamental o processo de desinfecção.

Tipo de superfície

Toda superfície que entra em contato com alimentos deve ser resistente aos produtos de higienização não tóxica, não absorvente ou porosa. Dos vários materiais usados na indústria alimentícia, o melhor para superfícies que entram em contato direto com o produto é o aço inoxidável.

Ao selecionar o aço inoxidado, é importante ter ciência sobre a qualidade e resistência a corrosão. Na indústria alimentícia, é necessário que essa escolha esteja entre o aço grau 304 ou grau 316.

No entanto, ao utilizar material abrasivo ou produtos químicos cáusticos, a superfície poderá ser arranhada definitivamente, facilitando assim o processo de corrosão, dificultando os processos de limpeza e desinfecção.

Qualidade da água

A qualidade da água também é um fator determinante para a boa higienização. Ela deve atender as legislações vigentes para o consumo humano, límpida, transparente, inodora e livre de microorganismos.

Uma água com dureza excessiva — excesso de sais inorgânicos (carbonato de cálcio, magnésio, sulfatos e bicarbonatos) — reduz a eficácia de alguns detergentes e desinfetantes, contribuindo para a formação de incrustações nas superfícies.

A água deve ter um pH tendente ao neutro para quê não reaja contrariamente aos detergentes ácidos ou alcalinos.

O uso mais adequado para operações de limpeza é dureza abaixo de 40ppm, isenta de cloretos e pH entre 6,5 e 8,5.

Essas foram as nossas instruções sobre o tratamento de superfícies utilizadas para o preparo de alimentos e bebidas. Agora que você sabe como funciona o tratamento de superfícies, conheça a linha de produtos da Indeba voltadas para esse fim.